Favoritos Atrasados do Ano de 2016

2 de fevereiro de 2017

filmes, seriados, musicas, jogos e livros favoritos de 2016 no blog disse o corvo
Reprodução: Stocksnap.
COMENTÁRIOS VAGOS E QUE NÃO TENHA NADA A VER COM O POST SERÃO DELETADOS. #pas

Olár humanos, no post de hoje eu vim listar um monte de coisa do caralho legal que conseguiram salvar o pior ano da minha Juvida aka 2016. Ano retrasado fiz a mesma coisa, respondendo uma tag que a Ray do blog The Girl of Red Lipstick me indicou (www) mas como quero fazer disso um hábito então retornei para tal só que sem ser na forma de tag, mas sim em um post normal porque tem muito barato dos não e como tag eu ficaria restringida. Ok, era para fazer isso em dezembro ou começo do mês mas a bendita da procrastinação veio e eu fiz praticamente nada. Prometo parar com isso. E como ainda é dia 2 de fevereiro então creio eu que dá tempo de contar para vocês quais foram os meus favoritos do ano de 2016. Simbóra?

×

1. FILMES


O que dizer do cinema de 2016 que conheci, considerei pacas e gastei o que não tinha para alimentar esse vício chamado Cinemark, ouceje, foi-se o famigerado dinheiro né. Bom, 2016 ficou marcado como o ano da treta entre os heróis mas também teve muita coisa no universo do terror, e cá entre nós, tô adorando esse espaço que o horror vem adquirindo de volta nas telinhas. Ah, antes que me ataquem, eu ia colocar Rogue One — Uma História Star Wars na lista mas vou ser bem franca com vocês: eu odiei a Felicity Jones, tem tanta atriz boa por aí e colocaram logo uma sem sal, perdida e sem expressões. Star Wars é sobre emoções, sobre amor ao universo todo, mas a atriz não transmitiu isso. Rogue One tá entre os meus favoritos sim, amei de paixão, chorei que nem loca no cinema mas não vai ficar na lista do post porque seria forçar demais. Enfim. Mas dentre os trilhões de filmes lançados, destaco:

 


  • THE PURGE: ELECTION YEAR: Uma delicinha de sequência, assim que saiu o torrent simplesmente corri para devorá-lo. Inclusive tem post sobre The Purge rascunhado aqui, então logo me aprofundo no assunto. Hehehe.
  • BUSANHAENG ou TRAIN TO BUSAN: Esse entrou para o meu Top 10 de Zombie Movies e até quem não gosta do subgênero chora com ele então fiquei sem unhas, sem cabelos e quase sinto que tenho coração com essa belezinha.
  • THE SHALLOWS: O pessoal do Twitter tá cansado de saber que amo filmes que envolvem animais assassinos porque gosto de ver a natureza do jeitinho que ela é: selvagem e sanguinolenta. Mas quando vi o teaser de Águas Rasas, ah meus corvos, minha espinha dorsal tremeu por inteira.


  • 10, CLOVERFIELD LANE: Como sempre digo, sou apaixonada por filmes na pegada em found footage então o primeiro Cloverfield se tornou o meu amor eterno de cara. Esse daí não é em FF mas é do jeitinho que gosto: claustrofóbico e tem portas abertas para um próximo que, por sinal, já foi confirmado que estão iniciando as gravações para o terceiro. Que venha uma franquia Cloverfied porque euzinha adorón demais.
  • UNDERWORLD — BLOOD WARS: Muitos amaram. Muitos odiaram. Eu amei. Acompanho os filmes desde a época que deixava de ir mais cedo para casa para ir no cinema. Infelizmente ele tá mega digitalizado e senti falta dos monstros feitos de verdade que os deixava mais realistas mas mesmo assim adorei porque é bom ver que ainda existe filme sobre vampiros de verdade e claro, Selene minha diva desde sempre né.
  • THE HATEFUL EIGHT: Pensa numa loca pegando a primeira sessão das 12h no cinema só porque ele estava vazio, gelado e lotada de coisa pra comer porque filmes do Quentin demoram umas 2 horas? Euzinha. Vai ter post separado dele aqui no blog e adianto que se vocês assistiram ao curta O Código Tarantino (www) terão que atualizar a lista de ligações dele porque entre os filmes. Ah, Quentin Tarantino, como eu te amo. ♥


  • BATMAN VS SUPERMAN: DAWN OF JUSTICE: Primeiramente quero dizer que o fato de ter as teta Henry Cavill novamente vivendo Clark Kent desde Man of Steel, não afeta em nada na minha escolha. A paleta dele por si já me fez apaixonada pelos tons sombrios e referências ao Homem de Aço. Meu favorito porque vi os membros da Liga da Justiça — que vai ter esse ano  no cinema —, porque tem a Diana, tem o Lex, temos um Superman mais focado e não perdido e com medo que nem em Man of Steel, tem uma fotografia impecável e porque foi a revelação do Ben como Batman. Só fatos.
  • ALICE THROUGH THE LOOKING GLASS:  Tim Burton tinha que estar nessa lista que nem o Tarantino. Cito Alice porque amei ver o cinema lotado de Rainhas Vermelhas e Chapeleiros. Ah, teve O Lar das Crianças Peculiares também mas vou falar dele em outra postagem porque Tim Burton merece isso. ♥
  • DOCTOR STRANGE: Ah, incluo que dos da Marvel lançado ano passado, meu fav foi Deadpool já que só assisti o Guerra Civil por causa do Bucky mozão Barnes aka Soldado Invernal e convenhamos, não foi tão bom assim.

2. SÉRIES


O ano que passou serviu mais para eu por as séries em dia do que para assistir novas porque ultimamente eu venho adotando uma técnica não muito saudável para seriadores que é deixar acumular episódios para assistir tudo duma vez. É uma delícia mas te deixa sobrecarregado depois então tratei de atualizar tudo que tava atrasado but conheci algumas coisas novas como o sucesso Stranger Things, Channel Zero, Mr. Pickles — inclusive estou proibida de assistir esse desenho em casa —, South of Hell, Dead of Summer, Outcast, Lucifer, comecei Luke Cage mas não terminei e só conclui esse ano, The Exorcist, Into The Badlands, Jessica Jones, Mr. Robot, Legends of Tomorrow e até tentei forçar o estômago com Scream, sem sucesso inclusive porque detestei o rumo teen dela. Enfim, meu favorito no quesito seriado e de forma cega foi Channel Zero mas logo subo o post sobre ela no blog então deixo para vocês essas duas que me conquistaram.


  • CELL: Como se não bastasse ser baseada na obra do King, vão e me colocam John Cusack no elenco. John tem espaço muito especial no meu coração por ele ter sido Edgar Allan Poe em The Raven, amo tudo o que esse cara faz então claro que adorei Cell né. 
  • PREACHER: Como havia dito nesse post aqui — www — de séries para maratonar no mês do Halloween, Preacher foi a coisa mais gostosa que vi em 2016 porque além de ser bem feita, é vinda de hqs. Claro que devorei tudo em dois dias né mas só pelo fato de se tratar de anjos e demônios já fisgou meu amor.
  • 11.22.63: Baseada na obra do mestre Stephen King, Novembro de 63, tem James Franco aka Cosplay da Lana Del Rey no elenco, esse homem... E como é uma adaptação, tem muita coisa do livro que não tem lá porque o livrinho tem 700 e poucas páginas — coisa do King mesmo —, é uma adaptação gostosa de se ver, cês não vão se arrepender.

3. MÚSICA


2016 pode ter sido um dos piores anos para mim mas não quer dizer que tenha sido assim na música também né. Teve MUITA coisa boa lançando e eu realmente não sei qual listar ou por onde começar porque quero colocar tudo o que absorvi mas percebi que tem certos "leitores" do blog que reclamam de post com informações completas porque fica muito longo. Preguiça de ler é foda, né migos? Anyway, contamos com a volta do Korn, do Epica, do Evergrey, do Sirenia — e a saída da Ailyn —. teve treta no Leave's Eyes, Amy Lee retormando o trabalho com o Evanescence e o polêmico álbum infantil criado para seu filho, Caliban de volta, Motionless in White roubando a cena, Lacuna Coil surgindo das cinzas, Slaughter to Prevail também e até o Kamelot lançando single novo. E até o Mushroomhead anunciou que tá gravando álbum novo, era para eu ficar contente com essa daí mas depois deles terem me bloqueado nas redes sociais só porque elogiei os caras, bom, meio que perdi o amor por eles. Ah, Whitechapel lançou vídeo novo também. E teve Hellyeah também, uma novidade que não me agradou foi o Chad Gray anunciar que o Mudvayne acabou, isso realmente me deixou triste. E dona Tarja Turunen, a dona do meu cu da minha alma, também voltou com album novo e deixou uns lacres para nós também. Foi um ano gostoso para a música então vou deixar as minhas favoritas para cês darem uma olhadinha.


Tarja — Innocence ▲ Dark Sarah — Dance With The Dragon ▲ Lacuna Coil — House of Shame


Caliban — Paralized ▲ Kamelot — My Therapy ▲ Motionless in White — 570

4. JOGOS


Eu jurei que iria me esforçar para jogar mais e falhei nesse quesito porque em 2016 me foquei mais em atualizar as séries que já acompanhava, ver outras novas e claro, os filmes. Porém me esforcei para finalizar BIOSHOCK, como o pessoal do twitter deve estar cansado de saber, se tornou o meu fav desde Dead Island — o último que joguei foi esse então relevem — e todo esse meu favoritismo aconteceu por causa de um ser humano muito lindo e talentoso chamado Richard Thomas aka Rick Stitch do Mushroomhead porque o cara é literalmente viciado no universo de Rapture. Olhem o nível de influência do cara na vida dos fãs. 
Outro que vale citar é OUTLAST, comecei ano passado e não finalizei por motivos de: procrastinação. Pois é, acontece nas melhores famílias e não seria diferente comigo né mores, porém o pouco que joguei digo que foi viciante e como ele é horror survival então pegou meu interesse na hora. Prometo finalizar ele esse ano e sempre pela manhã porque são raras as coisas que põe medo de escuro já que eu não tenho mas ele conseguiu me fazer optar por jogá-lo a luz segura do dia. Adorón!

5. LIVROS


Como eu sempre digo lá no twitter, 2016 foi o ano que eu mais fiquei desorganizada na vida e isso me rendeu muitas lágrimas, muita dor e sofrimento, muito atraso e até algumas desistências. Quase não consigo sair do DP em Financeiro na facul, quase larguei o diploma de lado e quase me afundei em depressão novamente e como sempre digo, é um buraco negro tão profundo que não tem como sair. Quem consegue sabe que é uma das maiores conquistas do mundo. Mas só não enlouqueci porque botei na mente que iria ler os livros que estavam acumulado de 2015, e li, logo terão resenhas deles só que fiz outra pilha de livros acumulados ano passado e eu realmente cheguei a uma conclusão que preciso parar com isso senão vou lotar meu quarto outra vez. A vida, ela é loca. Porém os meus favs lidos foram


  • A NOITE MALDITA: “ Quando metade dos seres humanos adormece inexplicavelmente, o que surge é um cenário apocalíptico: prédios em chamas, falta de eletricidade e pessoas desesperadas correndo sem rumo pelas ruas. Nada mais funciona como de costume, e os hospitais ficam lotados com vítimas do que parece ser uma terrível epidemia. Porém, tudo piora quando uma parte dos “adormecidos” desperta com uma sede incontrolável de sangue. Inicia-se então uma guerra de proporções nunca antes registradas, entre humanos e vampiros, naquela que, para sempre, seria chamada de A noite maldita. Ambientado em diversas cidades do Brasil, o livro leva o leitor a um mundo caótico e sombrio, onde a luta pela sobrevivência é constante e qualquer descuido pode ser fatal. Conheça a origem da aclamada saga “O Vampiro-Rei” e descubra como as batalhas entre humanos e vampiros começaram. ” ▲ Sabem os livros da saga O Vampiro Rei que lemos e que nos deixou cheio de pontas soltas? Pois bem, nesse daí dá para preencher todas as lacunas que ficaram. 
  • BATTLE ROYALE: “ Battle Royale é um thriller de alta octanagem sobre violência juvenil em um mundo distópico, além de ser um dos best-sellers japoneses e mais polêmico entre os romances. Como parte de um programa implacável pelo governo totalitário, os alunos do nono ano são levados para uma pequena ilha isolada e recebem um mapa, comida e várias armas. Forçados a usarem coleiras especiais, que explodem quando eles quebram uma regra, eles devem lutar entre si por três dias até que apenas um "vencedor" sobreviva. O jogo de eliminação se torna a principal atração televisiva de reality shows. Esse clássico japonês é uma alegoria potente do que significa ser jovem e sobreviver no mundo de hoje. O primeiro romance do jornalista Koushun Takami, tornou-se um filme ainda mais notório pelo diretor de 70 anos de idade, Kinji Fukusaku. ” ▲ Só sei que depois que vi o filme eu tive que comprar o livro urgentemente. É tão gostoso de ler que a ressaca literária que dá nem chega a incomodar, só te deixa com mais vontade ainda.
  • ENTRE VIVOS E MORTOS: “ Clara Marsh tem uma profissão no mínimo excêntrica. Ela é responsável por remover, transportar e melhorar a aparência de corpos mortos, preparando-os para o velório. Protegida por Linus, dono da Funerária Bartholomew, e pela sua esposa Alma Victorian, ela luta para dar sentido à vida e entender a complexa rede de sentimentos que une as pessoas. Este é o mote do romance Entre vivos e mortos, livro de estreia da norte-americana Amy Mackinnon. Com domínio narrativo surpreendente, a autora aborda com segurança e sensibilidade questões controversas e delicadas, como a convivência com a rotina da morte, a pedofilia e o maus-tratos a crianças e adolescentes. ” ▲ Esse livro vai deixar vocês tudo com vontade de trabalhar na necrópsia, sério. 

×

É isso aí polvo e polva, foi muito difícil para mim sobreviver em 2016 porque foram tantas frustrações, tantas perdas, tantas decepções e auto culpa que me deixou sobrecarregada demais para quem tinha só 22 anos. Mas deu para viver ele mesmo reclamando, que é o que eu faço de melhor no twitter, e se não fossem essas coisas listadas acima eu teria ficado em estado vegetativo até romper o ano, hahaha. Ainda bem que passou! Agora me digam aí nos comentários:

Quais foram os favoritos do ano de 2016 de vocês?

Pode ser atrasadinho mesmo porque brasileiro só aceita que o ano começou mesmo depois do mês do Carnaval, hehehe. Pois bem, para mim só após a Páscoa. Ou do Halloween... Dilemas. Bom, fiquem com um abraço meu tá? Um beijo e um queijo. ❤ 

8 comentários:

  1. Adorei seus favoritos,um melhor que o outro,show de bola,um beijo.

    https://alzineterodrigues.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Priscila a sua lista foi imensa isso prova que vc é uma pessoa antenada nos filmes, séries, cantores, jogos e livros, a sua lista de filmes fantástico gostei muito principalmente do filme dos zumbis esses filmes com zumbis são fascinantes. Eu particularmente não sou de assistir muita televisão só as vezes que assisto filmes nos canais da TNT, Tele Cine, mas gostei muito dos seus favoritos, que bom que vc conseguiu sobreviver em 2016, bjs.

    ResponderExcluir
  3. Caramba quanta coisa boaaaaa e eu não acredito que não assisti, li, ou ouvi, nada disso, como podeee kkk mas é bom que eu já coloco na lista de futuras coisas horas de lazer, amei demais e obrigada pelas indicações!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá! Amei saber o que você mais gostou no ano de 2016. Eu não assisti nada do que postou aqui, mas vou deixar aqui na minha lista de indicações para ver em 2017.
    Beijocas.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  5. Oi, gostei muito e esses dias eu assisti o filme águas rasas, adorei bjs!

    http://fabiisanto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Priscila, tudo bem?

    Eu adoro ler posts de favoritos das pessoas, são muito bacanas para saber o que os outros estão fazendo e que lhe tocam. Acredita que de tudo que você citou, a única coisa que tive contato (assisti) foi o filme da Alice? Os demais não conhecia ou não tive tempo para conhecer. Espero que esse ano você consiga se organizar melhor e alcançar tudo que almeja!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. O que seria de 2016 sem os filmes, séries e livros, para mim foi o que tive em comum com você, também me sentir sobrecarregada com tanta coisa em 2016 e essas três coisas foi o que me tirou desse mundo frustante para viajar um pouco nessas histórias. Eu amei o filme 12 horas para sobreviver, Rua Cloverfild, Anjos da noite, Alice e Batman vs Superman.

    ResponderExcluir
  8. É impossível não fazer uma mini-retrospectiva dos nossos favoritos. Em sua lista está cheia de filmes de mestrado,os zumbis não poderiam estar de fora porque eles estão em maior evidência no ano passado,os seus favoritos são os que fizeram o sucesso em 2016, eu amei verificar os seus Favoritos 2016.

    ResponderExcluir

1. Espalhe amor, e não ofenda.
2. Diga ao Stitch, do Mushroomhead, que a boca dele está muito longe da minha.
3. Leia o post todo antes de comentar, não desvalorize o trabalho de quem criou.
4. Deixe seu bróguinho para eu visitar.
5. Assistam Black Sails, irão se apaixonar. ♥