10 Motivos Para Você Assistir Black Sails

19 de dezembro de 2016

10 Motivos Para Você Assistir Black Sails
Reprodução: Algum lugar do site gugol
Parem de preguiça e leiam esse post todo, pelamor de Odin!

Olár polvo e polva, quem aí tá animadão pro Natal porque vão ficar sozinhos em casa? Me digam que não é apenas eu gente, senão fico com vergonha. Anyway, sem mais delongas já que a blogayra que vos fala enrolou demais para subir esse post no blog, quem me acompanha nas redes sociais sabe que ultimamente eu só tenho falado num certo seriado que tem muitos piratas e que demora um ano para ter nova temporada. Já podem descartar Game of Thrones da lista porque se tem algo que eu lamente mais da demora fora Vikings, é Velas Negras. Isso mesmo, traduzindo o nome não fica tão atraente e foi por isso que não dei tanta importância quando estrearam seu primeiro episódio. Erro meu que foi corrigido depois, ok?
Passei uns dois anos sem mostrar o devido interesse até que num horroroso dia de sol de queimar o cu rabo, estava eu caçando coisas para assistir (mesmo estando com Arrow atrasada) quando bati o olho em algo escrito como BLACK SAILS. Minha curiosidade cresceu na hora, não sei porque a surpresa toda sendo que o título em português não atraiu tanto, pra cês verem o influência do inglês em nosso cotidiano. Mas foi o que fiz, no dia 23 de dezembro de 2015, faltando alguns dias para aquele churras maravilhoso de Natal, no qual esqueci o que era transitar em casa ou até socializar com as visitas. Eu devorei as duas temporadas antes de acabar o ano! Sim, adeus vida social, era a Priscila enfurnada no quarto o dia inteiro. IN TEI RO! E não adiantava me perguntarem se eu estava bem porque eu não estava, não irei mentir. Calma, irei explicar detalhadamente aqui no blog Disse o Corvo na forma de 10 motivos para vocês assistirem Black Sails. Cheguem junto.


O que acontece é o seguinte: Flint descobre que um navio espanhol está trazendo toneladas de ouro e ele quer isso mas John Silver atravessa seu caminho quando tem memorizado a última página do diário de bordo do capitão de um dos navios saqueados sobre a localização do Urca de Lima. Eu não aguento mais ouvir o nome Urca de Lima. Black Sails se passa vinte anos dos acontecimentos citados no livro A ILHA DO TESOURO, focando não só nos principais personagens — FLINT & JOHN SILVER — mas sim numa ilha em que a Inglaterra declarou fazer parte de sua propriedade. O tema principal é a vida na pirataria do século XVII, bem no auge do comércio mercantil entre os ingleses e os demais lugares do mundo, ouceje, a Era de Ouro da Pirataria. O que para muitos era tido como crime, a série nos proporciona o prazer em fazer parte de tripulações clandestinas onde aos poucos vamos sabendo os reais motivos para tornarem-se ladrões do mar, ver com seus olhos, lutar com suas armas e navegar por seus mares. Agora quero que vocês conheçam o personagem criado para fazer o Barba Negra parecer criança perto dele...


1. A TIRANA LIDERANÇA DE FLINT



Sim, ele irá entrar para sua lista de malvados favoritos logo de cara. Toby Stephens, além de ser portador dessa beleza toda máscula é a prova viva de que veia artística pode vir de família. É filho de atriz Maggie Smith e para facilitar, ela é nada mais, nada menos, que Minerna McGonagall, a rainha de Hogwarts. Enfim, focando no Toby, o ator responsável por dar voz e pernas ao personagem, é um daquele tipos de atores que nasceram para o papel e não estou exagerando, vê-lo como capitão de um navio pirata fará qualquer um pirar e desejar fazer parte da tripulação, acreditem.
Flint é o capitão do navio Walrus onde seu maior e mais ambicioso desejo sempre foi meter as mãos no tesouro do famoso Urca de Lima. Ao decorrer dos capítulos, com muitos flashbacks, pudemos conhecer uma face do Flint que nos livros não nos foi permitindo saber. Iremos por partes. Logo de início ele nos passa a impressão de um homem severo, trapaceiro, perigoso, sangue frio e soberano. E ele não muda! Tem como não amar?              
"Todo mundo é um monstro para alguém e eles estavam certos em ter medo". — FLINT
Quando se fala em seu nome até os mais antigos na Pirataria o temem, vemos isso claramente em um episódio onde Max a puta diz: "Você conhece sua tripulação. Você conhece o seu capitão. Sabe-se lá o que Flint fará quando descobrir isso!", sentiram o poder? Voltando, nosso capitão gostoso, ele é um homem experiente na arte da guerra, estrategista, manipulador e um pirata velho, nada vai deter Flint e pelo que vi nessa terceira temporada que acabou, a intensidade de suas habilidades serão exploradas a finco. Mas o que poderia parar ele? Não é o que, na verdade seria quem. Conheça...

2. MEU NOME É LONG JOHN SILVER


Quando eu li A ILHA DO TESOURO, anos atrás, me afeiçoei por esse pirata de cara. Estranho porque era pra eu estar odiando-o por querer tomar o tesouro do coitado do Jim Hawkins — será que ele entrará para o elenco? — porém não consegui, acho que a descrição do livro deixou-o amável aos meus olhos onde ele é descrito como roliço de palavras justas e bom humor, quem não gosta de uma pessoa com bom papo? Mas o rosto que montei na minha cabeça foi substituído pelas feições do ator Luke Arnold, que é outro que nasceu para interpretar e dar um corpo ao personagem que originou todos os piratas pernetas com um papagaio no ombro. A música Yo-ho, Yo-ho foi feita para ele.
John Silver era um marinheiro mercante antes de ter o navio que prestava serviço ser invadido pelos piratas de Flint e isso, esses detalhes, que me fizeram literalmente gamar no enredo de seriado no qual é o fato de poder conhecer os temidos ladrões do mar antes dos relatos descritos por Robert Stevenson. Digo que Silver é habilidoso com palavras, sendo um mentiroso nato e um tremendo dum manipulador, oportunista, ladrão descarado e até um covarde de língua afiada. Quem leu A ILHA DO TESOURO, sabe que o capitão construiu uma cabana para si na ilha onde escondia suas riquezas por medo de John.
"Meu nome é John Silver, e eu tenho uma memória longa pra caralho".
Ele é um contramestre reconhecido como chefia. Creio que Silver não sabia que teria que controlar o monstro e sim, estou extremamente louca para conhecer as fases de aperfeiçoamento desse personagem para entender melhor o que Stevenson quis dizer ao criar um homem cuja perna lhe falta mas tão mortal e tenebroso que faria Flint temê-lo, isso mesmo, o pirata durão que comandava o Walrus tinha apenas um medo natural: Long John Silver. Mas cá entre nós, James Flint e John Silver é o que chamamos de carne e unha, metades da laranja e do melão e verdadeiros parceiros de crime. Shippo forte.


3. TEMPORADAS CURTAS


Black Sails é uma ótima opção para quem não tem tempo em acompanhar seriados mas que procura algo bom para poder se apegar. As temporadas são curtas, apenas 10 episódios para cada season, geralmente com quase uma hora de duração e mesmo assim vamos ter a sensação de que duraram apenas 15 minutos. Acreditem, é tudo tão bem preparado que simplesmente nos entregamos a vida dos personagens. Os títulos dos capítulos são em números romanos mas nós, seriadores, estamos acostumados com o formato "Season 01 Ep 01 — Título Aqui" então será um desafio memorizar o último numero romano, é como se pegássemos manuscritos antigos em forma de curtos filmes. Esqueçam vida social porque eu fiquei enfurnada no quarto chorando, sofrendo e sorrindo por esses piratas sujos e sarnentos — mentira que são tudo uns homão da porra do caramba.
Utilidade pública: as duas primeiras temporadas estão disponível na Netflix.
Black Sails é da emissora STARZ e todos nós, seriadores, sabemos que as séries da Starz são de custos caros, ouceje, eles não economizam na hora de investir nos episódios porque observamos isso claramente nos figurinos, nos cenários e nos navios, que não são de mentirinha, são montados em tamanhos reais, levados para lugares reais e então fazem acontecer. Tem Michael Bay na produção, por isso as lutas em alto mar são emocionantes. Essa emissora foi responsável pelo sucesso de SPARTACUS e DA VINCI'S DEMONS. Tão esperando o que para maratonar Black Sails?

4. NÃO É APENAS UM SERIADO DE PIRATAS


Black Sails aborda muitos assuntos e cabe a nós não nos focarmos apenas com no contexto piratas. Começamos por ver a clara separação da classe econômica, apenas os ricos eram cidadãos distintos e com direitos defendidos por lei, os menos favorecidos teriam que sobreviver a sua maneira, mesmo que isso os levassem a buscar navios piratas para ter o que comer no fim do dia. Não parando por aí, acompanhamos também o auge da Era de Ouro da Pirataria, a soberania era da Coroa e de sua Marinha, navios negreiros clandestinos escravizando seres humanos porque a burguesia inglesa os financiava, a sobrevivência de quilombos, estupros, homossexualismo sendo motivo de morte para uns e sendo livremente vividos por outros, conspirações, a vida dentro de um navio com tripulação e capitão, estratégias de batalhas, mortes executadas de acordo com os planos, perdões reais para os praticantes da pirataria, dentre muitas outras coisas mas sempre nos lembrando o nível da maldade de ser humano em sua mais vital essência. Interessante ressaltar que acompanhamos a batalha das mulheres de Black Sails para manter-se numa posição onde não dependessem dos homens para conquistar seus objetivos, elas também são temidas e engenhosamente trabalhadas porque se para um homem ser pirata era uma ideia muito ruim, para as mulheres era algo tão terrível quanto ser tachada de bruxa e condenada a fogueira, ou a forca. Aliás, a forca era o fim para todos que escolhessem a pirataria.
Chegamos onde eu queria chegar: a solução não são os enforcamentos para os piratas, o problema está na sociedade. Em um dos episódios temos um flashback onde Flint leva Thomas Hamilton para as ruas de Londres, num dos dias em que haveria a execução de um pirata preso, e quando o homem é finalmente morto, todos os que estavam por perto bradaram em gritos de satisfação e senso de justiça. Mas eles se esqueceram que ali havia um ser humano. Mas mesmo assim os urros eram de pura alegria, como se dissessem que pirata bom é pirata morto, eliminem a escória da sociedade. Como eu disse, não é apenas um seriado sobre piratas, é algo que enche os olhos não só dos amantes de História mas sim de qualquer um que resolva acompanhar a trama porque ela sabe como unir o útil ao agradável, sem cansar, com o único objetivo de nos fazer torcer para os bandidos só para não dar o gosto de satisfação a Inglaterra de domar um lugar selvagemente gostoso e impossível de se viver.

6. A HISTÓRIA É REAL


Nada de Jack Sparrow, piadas e divertimento, nada de Dave Jones, Pérola Negra, Holandês Voador e tampouco sereias porque Piratas do Caribe pode ser um ícone isolado nos cinemas mas essa serie, bom, ela é diferente. Eu costumo dizer que Black Sails é para os piratas o que The Walking Dead é para os zumbis — post para quem dizer ler www — porque Black Sails é assunto sério, vai além do livro A Ilha do Tesouro e mesclando os fatos históricos com os acontecimentos do livro que deu origem a série, ouceje, incluir Flint e John Silver como principais no enredo deu um engajamento gostoso e atraente com os navios, piratas e locais da vida real, do passado na história, dos que realmente existiram como:

  • Edward Teach ou BARBA NEGRA, como preferirem, é o nome de peso para que vocês liguem o modo Steve Rogers para as referências. Diferente da série Crossbones, estrelada por nada mais nada menos que John fodão Malkovich no papel de Teach, em Velas Negras o nosso Black Beard está mais "fuck this shit, i'm out" já que anda passando por uns probleminhas piratas de saúde. Um Beard mais humano, mais real.
  • CHARLES VANE — bem como na série, Charles é um pirata cujo nome era temido na Era de Ouro da Pirataria por seus saques bem arquitetados e sem misericórdia. Mas como a vida não é um mar de rosas e muito menos naquela época, Vane acabou sendo capturado, julgado e condenado a forca em algum lugar da Jamaica. Detalhe, ele só fora capturado porque sua antiga tripulação destituiu-o do cargo jogando-o na ilha e então colocaram como capitão do navio o Cálico Jack.
  • CÁLICO JACK RACKHAM — Quem vê o Jack na série não dá nada pelo personagem e pelo peso que o nome dele tem no mundo pirata. Virou Capitão do navio Ranger após tirarem Charles Vane da liderança, colecionou saques milionários e também abriu em sua tripulação dois nomes femininos temidos na Pirataria, que é a Anne Bonny e Mary Red.
  • BENJAMIN HORNIGOLD — Quero deixar aqui registrado que odeio profundamente tanto no seriado quanto historicamente. Hornigold é aquele famoso Saco de Vacilo da Pirataria já que esse pilantra era pirata e dos bons, sempre evitava navios da marinha britânica e tinha um nome de peso entre os parças. Até que recebeu a notícia do Perdão Real e lógico que correu saltitante para obtê-la. Obtendo o Perdão pela Coroa virou a casaca e passou a caçar piratas. Morto devido a um furacão que atacou, Hornigold deixa para trás um longo histórico de perseguição contra os colegas, incluindo o próprio Teach, ou Barba Negra, como preferirem.
  • WOODES ROGERS — Pessoas normais irão colocar Rogers como O Herói, o elo que faltava para erradicar a pirataria na região mas como não faço parte dessa porcentagem, eu o odeio justamente por tomar posse de Nassau e exterminar os piratas da ilha. Priscila deveria torcer para os mocinhos mas Priscila, ligeiramente do mal, gosta mesmo é dos vilões. Woodes Rogers, capitão inglês e Governador das Bahamas, é o homem que entregou os Perdões Reais em Nassau conseguindo render toda uma tradição violente e imponente de piratas sem derramar uma gota de sangue. Os desarmou, os endireitou e, claro, deixou muitos corpos pendurados nos cais das praias de Bahamas dando o recado de ali os Anos Dourados da Pirataria haviam chegado ao fim e até afastando ameaças espanholas do porto. Morreu em Nassau no segundo mandato, do que? Não sei. Espero que tenha sido com o veneno dele mesmo. /faley
  • NASSAU (BAHAMAS) — E vocês aí achando que o cenário de Black Sails foi criado apenas para ser um set na série né? Não, kiridõs, Nassau existiu — ainda existe — e fica nas Bahamas, sendo a cidade mais popular da Ilha de Nova Providência.

5. AQUI É A ARTE DA TRETA


Não esperem coisas justas porque não estamos lidando com cavalheiros. Brigas, sangue, espadas, rum, navios, roubos, tempestades, ilhas paradisíacas, injustiças, punições, golpes baixos, emboscadas, assassinatos, tiros com pólvora, prostitutas, ladrões, governadores, loucos, ricos, tiranos, Inglaterra opressora, trapaças, tiros de canhões, navios afundando, trambiqueiros, poder e muita traição. Resumi Black Sails em algumas palavras para vocês porque quero não fiquem de mimimi quando começarem a ver gente morrendo ou os vilões se dando bem. Vamos comentar mais.
Assim como Game of Thrones, Spartacus ou Vikings, não se apeguem aos personagens porque eles tendem a morrerem facilmente. Tem muito nudismo e cenas de sexo, bem sabemos que isso tudo acontece para atrair audiência, mas creio que seja algo necessário porque pensem comigo: você está em uma ilha do Bahamas, quente que só o cacete, observando os carinhas puxarem cordas para concertar navios, pessoas trabalhando nas tabernas, gente entrando e saindo das pensões e muitas vezes tendo que cuidar dos corpos dos companheiros que não puderam jogar ao mar. Gentilmente, oferecem um copo de rum para o Billy, por exemplo, que se ergue da cadeira revelando quilos de puro músculo e estresse, a solução seria pegar uma das putas do bordel e ir descarregar a tensão do trabalho e de um capitão louco. Esses piratas...


7. ENTRE AMOR E ÓDIO...

Ódio profundo...

  • Dufresne, a falsi do grupo. Aquela que causa treta. Aquela que que se coloca como líder. Aquela que apenas sua palavra é a certa. Prazer, Dufresne. Tramou contra Flint e se aliou azimiga Hornigold. Mereceu a esmagada de crânio pelo Silver.
  • Hornigold, a amiga que se acha a sabe-tudo só porque é a mais velha. A invejosa. Produtora de veneno e traidora do movimento já que ele aceitou os perdões de Rogers e começou a caçar os parça tudo. Como havia dito, ele é detestável.
  • Woodes Rogers, o cara que chegou para foder literalmente com os planos de fazer com a coroa tema a pirataria, ou pelos ideais do Flint, em fazer Nassau uma terra fértil. Ele trouxe Eleonor para seu lado e rendeu Nassau sem derramar uma gota de sangue. Woodes Rogers, seu governadorzinho de merda, eu te odeio PROFUNDAMENTE!

Amor incondicional...

  • Charles Vane, é aquele personagem que precisamos conhecê-lo para amá-lo e para isso terão que ter paciência porque de cara, sua entrada na série, é sentando a mão na cara da nossa "mocinha". Gosto ouví-lo falar — não só por sua voz ser rouca e baixa — mas devido as curtas frases que nos causam verdeiros impactos de tão certeiras que são. Meu apego ao Vane era tanto que o pessoal do Facebook e do Twitter sabe que levei séculos para aceitar o destino dele com a força. Foi uma morte que me deixou extremamente chocada, eu chorei e muito. Seriador sofre.
  • Jack Rackham é aquele tipo de homem que combina inteligência com habilidade em falar, é o cara que todo mundo quer perto da prova e nos trabalhos em grupo. Nome de peso na série bem como Vane e o Barba Negra, Jack cresceu tanto que chega dá orgulho. E o melhor, ele é justo.
  • Billy Bones — vocês irão gostar desta besta só porque ele é gostoso. Não, não leram errado, só porque ele é uma parede enorme de músculos e olhos claros, força bruta, apenas por isso que gostarão dele. Se fosse por causa de suas atitudes ficariam irritados por querer bancar o certinho para atrapalhar os planos de Flint. Senhor Bones, tu é tremendo dum gostoso mas não entra no caminho do Flint, por favor, você é tesudo lindo demais para morrer. 

8. AS MULHERES DE BLACK SAILS


Anny Bonny sendo o lacre na season finale da terceira temporada de Black Sails

Como representativa importa, Black Sails dá um certo tratamento para o poderio imbatível e silencioso das mulheres na época em que a série é tratada. Mesmo sem terem voz naqueles tempos, elas encontraram um jeito de se manter na liderança não apenas para provar aos homens que não eram apenas vestidos caros e sorrisos meigos, e sim por sobrevivência em meio a homens sanguinário e sem temor nenhum. Desde Eleonor até Max, aqui não tem essa de mulher acatando a ordens de homens loucos guiados pelo ódio e ego, mas sim mulheres que burlam a lei que for para manter-se livre, com autonomia, com vocês. Minha favorita, claro, é a Anne Bonny já que além de ser pirata, é uma ótima estrategista e lutadora. Sabe quando se perde a doçura do olhar e dá lugar a algo mais sombrio? Por bem, ela mesma. As mulheres de Black Sails sabem ser as donas da porra toda, disso nem os homens duvidam.

9. FUCK, ENGLAND.


O foco central do seriado é: "Foda-se a Inglaterra, nós somos os próprios reis e rainhas de nossas vidas.". Os vilões não são os criminosos marítimos, a escória pirata que derrama sangue nos mares e afundam navios de guerra ou de carga, os verdadeiros bad guys é a terra da Rainha, ou do Rei. Mas tudo gira em torno de Nassau, quem tem Nassau, tem o controle de tudo. Por isso que fica naquele círculo:

  • Flint luta por dinheiro para crescer Nassau → A Coroa envia recursos e pessoas para não permitir isso → A Espanha tenta manter Inglaterra e Nassau em seu controle → Flint perde → Flint vence e volta a luta por dinheiro para Nassau crescer → A Coroa a ilha de outra forma. 

E assim vai indo mas o desenrolar é interessante porque nos permite conviver com o lado que nunca fora ouvido antes, nos permite saber os motivos de cada homem e mulher para entrar no mundo da criminalidade, melhor dizendo, nos permite enxergá-los como seres humanos, como cidadãos ingleses, como cidadãos de diversas partes do mundo. Sério!
Todos querem Nassau e Flint mandou aquele Fuck, England bem grande. Se querem a ilha, mesmo falhando incontáveis vezes, pois que venham tentar pegá-la. Agora vamos enaltecer a personagem principal da série...

10. "I AM NASSAU"


Para quem acompanha a série sabe muito bem que no final de cada season você se sente tão de casa que pode sentir o gosto da água salgada nos mares na boca e a macia areia das praias entrando pelos dedos. Black Sails nos permite isso, sabe? Ela nos permite ver os dois lados da história, ver o que os olhos dos vilões e dos mocinhos veem e ainda sim julgarmos quem iríamos querer ao nosso lado caso vivêssemos naquela época. Mas ainda sim iremos chegar a uma única conclusão e como dizia Thomas Hobbes, "O Homem é o Lobo do Homem". Fim. Então caso não estejam convencidos de que vale a pena começar uma maratona sobre a Era de Ouro da Pirataria, apenas peço que memorize que você é Nassau. Isso, digam: "I am Nassau" depois que pegarem o vício, jamais irão parar. E nem consigo suportar o fato de que a temporada de 2017 será a última. Nassau está em mim e eu sou Nassau. E disse/escreveu Billy Bones no episódio da season finale:

"Eu não era ninguém, então você veio, e minha ilha caiu, e eu me tornei outra coisa. A noite na qual confisquei a lista de perdões, foi a noite que comecei a mudar. Deixei minha posição clara de que haveria apenas 2 tipos de homens na ilha. Aqueles como Cap. Vane, que se matém firmes ao seu juramento até o fim, e os como o Cap. Throckmorton, felizes em serem os primeiros a traírem. E como sempre, aos traidores...
Eu a observei seguir homens loucos. Eu a observei seguir homens ricos. A observei se curvar perante tiranos. Mas agora é hora de ela ter um rei. Quando estivermos prontos, e ele estiver, ele entrará no papel que criamos para ele... E liderará um exercito impensável à uma guerra invencível... E a vencerá.
"A morte do Cap. Throckmorton não será a última. Ignorem, e juntem-se à ele. Acatem... e clamem seu lugar conosco. Até lá, permaneço... Long John Silver."

Barba Negra, John Silver, Flint, Jack, Anne e Madi. ♥


Ufa, finalmente finalizado! Esse post estava no rascunho desde setembro e eu meio que havia perdido a vontade de editá-lo devido as mortes ocorridas na season 3 mas confesso que depois que vi a promo da próxima temporada resolvi não olhar a ferida e seguir em frente com ela porque né, VOCÊS PRECISAVAM CONHECER A PALAVRA DE BLACK SAILS. Hahaha. Mas é isso polvo e polva, é uma série que tem um lugarzinho aquecido e guardado no meu inexistente coração e tive que compartilhar isso com vocês porque sou um amorzinho. Mentira, eu preciso de alguém para comentar ela então falei sobre para que possamos tagarelar sem parar aí nos comentários sobre o mundo de Velas Negras porque né, série de época é bom e nóis gosta.
MIL PERDÕES PELA POSTAGEM UM POUCO LONGA, juro que resumi ela bonitinha para vocês e olha, quem me acompanha no twitter sabe que passei dias afinco reclamando que não conseguia escrever nada porque parece que Odin mandou Asgard inteira para me desconcentrar porque não saía uma frase completa e com sentido. Hahaha. Mas tá aí e quero que me digam: Caso vivêssemos na época dos piratas e por ventura Flint e John Silver existissem, qual time vocês seriam? Team Flint ou Team Vane? E por quê? Soltem o verbo. Um beijo e um queijo. ♥

12 comentários:

  1. Não é exatamente o estilo que gosto, mas para quem curte deve ser TOP!
    Apesar do texto estar super explicativo, achei um pouco cansativo ler até o fim, então apenas como sugestão, tentar ser mais breve rsrsrs...
    Muito sucesso sempre
    Bjo

    www.omundodegiselerocetti.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, tem post que precisa ser bem escrito e este foi o caso de Black Sails. Agora se tens preguiça de ler e procuras explicações pela metade, nada posso fazer né? Sinal que veio aqui só para cumprir a lista de obrigação de leitura e não para absorver a história sobre a Pirataria por completo. Sad but true.

      Excluir
  2. quantos personagens cativantes uma historia em tanto gosto muito desse tipo que se passa em seculos passados. Percebi que ama escrever né...srsr parabéns pelo blog beijokasss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Black Sails é história puta, Mila. Tem como não amar? Não tem hahaha. Mega recomendo e tem na Netflix. <3

      Excluir
  3. Adorei a indicação e estava mesmo a procura de séries boas e com conteúdo,Parabéns pelo texto super explicado :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo Penny Dreadful após Black Sails para dar um contraste daqueles no relaxamento. Hahaha. Obrigada amora. <3

      Excluir
  4. Priscila não conhecia série Black Sails, porém gosto desse gênero de série de piratas, de aventuras,ação e personagens bonitos, assisti o trailer gostei muito Black Sails é uma aventura pra ser assistida, gostei muito da sua dica de série, Priscila bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luci, tu não vai se arrepender. A série é muito boa por abordar a vida dos personagens da vida real em forma de romance. Foi uma novidade para mim que só vejo série de terror sabe? Tu vai adorar de cara no primeiro ep., Vai por mim. Hahaha.

      Excluir
  5. Olá Priscila, tudo bem?

    Não conhecia a série, mas fiquei encantada pelo tanto de informações que você descreveu. Deu para conhecer cada pedacinho da série e estou muito curiosa para assistir. Vou adicionar na minha lista o mais rápido possível, espero curtir!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu vai amar a série logo no primeiro ep. E olha que não faz meu tipo de série sendo que só assisto horror/terror hein! Pra ti ver como Black Sails é ótima. É rica em história da vida real, por isso citei o Barba Negra aka Edward Teach acima, são piratas que existiram MESMO. Euzinha que amo esse assunto fico toda arrepiada. Tu vais amar. 💙

      Excluir
  6. Os personagens tão brutais!! Tenho que ver urgentemente! Obrigado pela dica 😉

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu não tenho muito tempo ou paciência para TV por isso estou por fora dessa e de outras series que estão por ai. Essa me pareceu bastante interessante, quem sabe um dia. Obrigada pela dica.

    ResponderExcluir

1. Espalhe amor, e não ofenda.
2. Diga ao Stitch, do Mushroomhead, que a boca dele está muito longe da minha.
3. Leia o post todo antes de comentar, não desvalorize o trabalho de quem criou.
4. Deixe seu bróguinho para eu visitar.
5. Assistam Black Sails, irão se apaixonar. ♥