Pipocando: O Segredo da Cabana (The Cabin in the Woods) — 2012

3 de junho de 2016

filme de horror e sangue o segredo da cabana the cabin in the woods
"Você acha que conhece a história... Pense novamente". Reprodução: Tumblr.

Whats up people, cheguei para falar de filmes e ninguém vai me segurar. Podem desistir. E vamos comemorar porque dessa vez não é de zumbis e tão pouco de desastres naturais, irei variar o Pipocando do Disse o Corvo com temáticas interessantes envolvendo o C L I C H Ê do Horror. *sorriso cinicamente forçado* Se bem que esse não é de terror. Mas enfim, irei fcomentar um pouco sobre essa belezura que envolve um dos assuntos que mais me deixa desconfiada quando o povo daqui resolve inventar de viajar para ficarem isolados da cidade grande: passar o fim de semana no meio do mato nada. E segundo a sinopse do Filmow:

"Cinco pessoas vão passar uns dias numa cabana no meio da floresta sabendo que há algumas regras bem claras a serem cumpridas no local. Tudo, no entanto, leva as pessoas a quebrarem essas regras, o que obviamente garante uma severa punição a eles". — WHAT?

As vezes eu não entendo o que o Filmow quer fazer com as sinopses mas, em minhas palavras, digo que assim que rodarem o filme, vocês de cara acharão que conhecem a história mas garanto que não é assim que acontecem as coisas. Levando ao pé da letra, tratasse de cinco amigos que acham que vão passar o fim de semana numa cabana, curtir o rio, fumar umas marijuanas e voltar pra vida rotineira que mantem na cidade mas isso não acontece, acaba dando uma merda colossal e podem ter certeza que, os amantes de horror clássico e moderno, estarão com o modo Capitão América ativado porque a chuva de referências é extremamente gigantesca. Ressalto que foi dirigido pelo carinha que escreveu os lances em Cloverfield (melhor filme found footage). Primeiramente, confiram o trailer:


Mas o que diabos acontece nessa história para enaltecerem tanto um filme que não tem gênero definido? Bom, já vou avisando que vai cair uma chuva de spoilers aqui mas eles serão necessários, serei cuidadosa com as palavras. No início do filme, o filme foca no clichê básico de todo longa teen americano: adolescentes em férias da faculdade planejando passar uns dias na cabana do primo do Curt, que no caso o rosto é conhecido pela versão gostosa atual do nosso Thor, já sacamos que tem os nerds, os populares e o drogado. Afinal, quem não tem uma ovelha Na Onda da Marola na turma, né? Com um clima bastante descontraído, eles param num posto para abastecer o trailer e já levam a primeira alerta que é sempre comum nos filmes de horror que tanto assistimos: um velho rabugento que sempre tem cuspir alguma coisa avisa que não é para irem, caso fossem, não voltariam. E como sei muito bem que a juventude tem um grande talento para continuar fazendo cagada, eles discutem com o homem e seguem destino.
Well, deveriam ter parado no momento que a Joles comentou que não estavam mais no GPS, mas como diz aquele ditado né: "fazer o que?". Então o trailer ultrapassa uma barreira invisível de uma longa estrada pendendo nos rochedos e logo de cara acham a famosa cabaninha citada no título do filme. Os mais veteranos do universo do terror vão sacar que é semelhante a Evil Dead e com razão porque THE CABIN IN THE WOODS é uma homenagem ao mesmo. E não fica por aí. O lago em que eles se jogam faz uma alusão ao de Crystal Lake, aquele lá da franquia Friday the 13th. Se tem uma coisa que sacamos de início é que tudo ali é controlado, manipulado pelas mãos dos técnicos lá do comecinho que conduzem tudo no matadouro então cada coisa inserida na casa foi de propósito. E o mundo estava assistindo aquilo. Mas voltando ao assunto...


SACRIFICADOS E OUTRAS COSITAS MÁS...


Ao decorrer do filme, os amigos acabam indo para um porão onde continham diversos utensílios depositados para que pudessem decidir qual rumo aquela excursão tomaria, como são em cinco pessoas, a primeira a executar alguma ação com o que havia achado traçaria o destino do filme. Calma, eles foram parar ali porque um alçapão praticamente pulou para cima revelando o subterrâneo da humilde cabana, outra mega referência a Evil Dead. Anyway, cada um pegou um objeto específico já que a curiosidade humana é estupenda e enquanto isso vamos observamos os técnicos junto com toda a equipe do lugar, apostando altas quantias para acertar qual monstruosidade seria liberada dessa vez. Um deles torcia bastante para que dessa vez fosse o Tritão já que Curt quase assoprou a concha mas acabou que sendo os zumbis de uma família doentia praticante de bruxaria e torturas que veio a vida quando Dana leu o trecho em latim do diário conjurando um ritual de necromancia para trazer os Rednecks a vida. *respirando* Parte cômica e previsível, confesso que dei tanta risada com esse filme que até me acharam louca mas é divertido já que tem tanta coisa séria nesse universo que os mais saudáveis não fariam piadas. Porém, O Segredo da Cabana veio como uma sátira aos clássicos mas eu vejo como uma homenagem singela para nossos queridinhos.
Mas o que me chamou a atenção nesse filme é que tudo que tem ali, todos os monstros, todos os assassinos, todos os maiores pesadelos cinematográficos que não nos permitem andar no escuro sem correr para acender a lâmpada, não eram apenas criação da mente humana mas sim realidade, e a diretoria tinha acesso e controle em todos eles. Cada país, propriamente dizendo. No caso em questão são os monstros norte-americanos que tem atração na tela mas também temos a aparição original de Sadako, a menina de Ringu — vocês já viram a versão deste em O Chamado — em Kyoto, apavorando uma sala de garotas na escola. E também os fracassos com o King Kong em Buenos Aires, em Stockholm outra falha com alguma aberração de O Enigma de Outro Mundo e em Madrid queimaram um casarão... Castelo do Frankenstein? Do Drácula? Ou outra referência de A Casa na Colina? Se parássemos para pensar na quantidade de esquisitice existente nesse mundão de meu Deus, não sairíamos da cama por puro medo. But anyway...


Agora quero falar sobre os sacrificados, ou melhor, os cordeiros que estão sendo preparados para o abate (daria um belo churrasco na cozinha do Hannibal). Cada um ali tem seu papel e estão em jogo para serem oferecido os anciãos e mantê-los adormecidos. Clichê? Sim, o clichê é sempre bem vindo, ainda mais no caso desse filme já que The Cabin in the Woods é muito mais do que aparenta ser. São eles:
  • A Vadia: no caso Joles, aquela garota popularzinha que só pensa na aparência e comete muitas burrices como ir fazer uns amorzinhos no meio do mato escuro. É a que está impura, suja, corrompida então é a primeira que deve morrer.
  • O Atleta: que é o Curt, também da classe dos famosinhos, aquele cara com belo preparo físico e possivelmente o mais escalado para sobreviver a uma onda de vire-se na floresta, sempre ajudando a todos inclusive na arte de proteger, o guarda costas, que também comete burrada como dar a ideia de se separarem quando no entanto era para ficarem todos juntos.
  • O Tolo: quem não tem o amigo cannabis no grupo? Será sempre aquele que está na brisa, possui uns baratinhos para tirar o povo do tédio e que ninguém dará a devida importância já que o consideram burro. Esse o caso do Marty, que sempre teve razão sobre a cabana, não ligaram para ele e acaba enfurecendo um dos Anciãos por não ter sido morto.
  • O Estudante (erudito): aquele integrante do grupo que todo mundo corre atrás da solução porque ele sabe o que faz devido a sua inteligência é o caso de Holden, que além de saber latim, ser atlético e moralmente correto, estava lá para tentar alguma coisa com a mocinha da história, que no caso é...
  • A Virgem: Dana é aquele personagem criada no intuito de que todo mundo torça para que viva, que apesar da aparência frágil, dominaria a situação e honraria a memória dos amigos, não essa [spoiler] porque ela morre também [/spoiler]. Sempre sozinha, com os livros e amigos, a protagonista é a peça principal no sacrifício por estar pura das corrupções do mundo. Dá pena, na boa.

Mas vocês acham que acabou os comentários sobre o filme? Nada disso, podem voltar porque tem mais, eu disse que comentaria e ninguém iria me segurar então lá vamos nós. Peguem um edredom, preparem a pipoca e aquietem a bunda na cama porque tem mais...


LET'S GET THIS PARTY STARTED


Beleza, já sacamos que os protagonistas são manipulados pelos técnicos para que os anciãos permaneçam adormecidos e a Terra continue em sua caminhada sem abalo algum mas o que quero mesmo falar é de MONSTROS. Isso mesmo, os mais sanguinolentos possíveis, aqueles que crescemos assistindo, lendo e fantasiando, cobrindo os pés ao dormir e evitando ir fundo nos rios. E eu dou minha palavra de amante de horror que é uma verdadeira chuva de feelings ver O Segredo da Cabana nesses dias geladinhos em Sampa simplesmente para nos fazer desapegar do atual cinema de terror mesmo que por algumas horinhas. So, let's get this party started.
Como eu disse anteriormente, The Cabin in the Woods é totalmente referente a Evil Dead, a começar pela cabana no meio da floresta que acontece coisas sobrenaturais por ali mas quando você acha que conhece a história, peço que pense novamente. A cabana é um palco superficial, o local de abate para os Ancient Ones — Ansiãos — . O segredo mesmo está por dentro dela. Isso mesmo, honey, quando Marty e Dana escapam do zumbi do lago, eles entram na suposta cova que o drogado deveria ter morrido, lá tem um alçapão que dá acesso ao subsolo da organização doentia controladora de cordeirinhos. E é aí que peço para prepararem o coração que talvez os feelings não aguentem tanta referência. Na hora das apostas, vemos um quadro enorme com diversos monstros listados, vejam:

tabela de monstros do filme o segredo da cabana (the cabin in the woods)
"Tequila is my lady!".

  • Lobisomem, Reptiliano, Cobra Gigante, Jack o' Lantern, A Noiva, Espantalhos, Boneco de Neve, Tritão, Múmia, Vampiros, Unicórnio, Bruxas: os clichês clássicos do cinema de horror.
  • Mutantes: qualquer filme com pessoas modificadas e gosmentas • Zumbis: referente so longas de Romero, para mim parece os de Madrugada dos Mortos Vivos • Palhaços: mexendo com o medo de palhaços de muita gente • Angry Molesting Tree: vocês já viram em Evil Dead • Deadites também é de Evil Dead mas não tenho certeza • Morcego dragão: referência aos vampiros de Blade •
  • Espantalhos, Pé Grande — Wendigo ou Yeti — e Gigantes: monstros clássicos da mídia de horror americana.
  • Hell Lord: Referência ao Pinhead de Hellraiser (meu favorito) • Globins: vocês já sabem qual • Sugarplum Fairy: alguma criatura criada na cabeça do del Toro, me lembra O Labirinto do Fauno • Bonecos: creio que sejam aqueles que vi em Os Estranhos, que aliás logo terá Pipocando por aqui • Doutores: óbvio que é de A Casa da Colina • Os zumbis dali são da família que a Dana trouxe a vida por necromancia • Gêmeas: "Play with us, Danny. Forever and ever. And ever", de O Iluminado.

E é assim até chegar na parte dos Anciãos, mas vocês terão que olhar atentamente e se possível ir pausando porque depois que os elevadores são abertos e os monstros dos cubos libertos, é cada um por si no teste de Detector de Aberrações, e pelo meu olho rápido eu vi: o Bloomer, a Bruxa e o Tank do Left 4 Dead, o clássico Nosferatu, Alma do joguinho F.E.A.R o qual até hoje não terminei, o tentáculo do Kraken,  Patrick Bateman lá do Psicopata Americano, alguns dementes da era Klu Klux Klan, uma máquina assassina que não lembro o filme mas depois coloco aqui, ressalto também que acho interessante terem colocado a atriz que fez a Alessa no primeiro filme de Silent Hill. É o que eu digo, para ver The Cabin in the Woods tem que ser com tempo e com paciência, cada vez que assistimos descobrimos mais coisas, outras referências e outros monstros, humanos ou não.

                          

OS ANCIÃOS E NÓS


O filme inteiro vocês se perguntarão: "Por que diabos eles tem que como obrigação manterem os Anciãos adormecidos?", pois bem, seguindo o longa, se eles forem libertos na Terra, toda a forma humana irá sumir, de que jeito não sabemos, mas creio que é porque eles nos devorariam senão os sacrificados não seriam oferecidos. Mas depois de ler uns comentários sobre O Segredo da Cabana, vi que a opinião dos diretores é a seguinte: os TÉCNICOS DA CABINE DE CONTROLE são os diretores de filmes de terror que conduzem a trama como bem entenderem, não importando-se se os fãs ficarão nervosos ou tristes, produzindo as coisas que estamos cansados de ver mas continuamos procurando. Os verdadeiros matadores são eles. A MORTE DOS CINCO AMIGOS no sacrifício representa os milhares de personagens que tiveram que morrer só para agradar o público que assistia, por isso que quando Marty aparentemente é morto mas fora de câmera, um dos Anciãos estremesse o chão porque ficou insatisfeito assim como todos ficam quando não vemos a serra pontilhada arrancar cada músculo do membro decepado. MAS QUEM SÃO ANCIÃOS? Somos nós, sempre sedentos por mais e nunca satisfeitos, se algo não nos agrada simplesmente não assistimos e muitas vezes, boicotamos a obra. Muito sangue tem que rolar na tela do cinema para que o nosso gigante anterior não acorde, e quando acordam, saiam de perto porque vai sobrar pra indústria cinematográfica e para quem está por perto. 
O Segredo da Cabana tem uma crítica profunda sobre o universo do terror porque, atualmente, tem uma quantidade absurda de pessoas lotando os cinemas ao redor do mundo para ver sempre os mesmos enredos, com os mesmos personagens, com as mesmas fotografias e os mesmos lenga-lengas que enfiam em nossa goela abaixo já que aparentamos não querer por novidade. Seria como um murro no nariz de nós, viciados em conteúdos obscuros, para levantarmos a bunda da cadeira da sala de exibição e pedir para inovarem só que acabamos nos conformando com a mesmice e entregamos nossa grana para adquirir mais e mais, sem limites. Bom, enquanto não mudam as coisas para nós, eu continuo obtendo tudo porque o que não dá é pra ficar sem. Horror é bom e eu gosto.

unicórnio matando um cara em o segredo da cabana the cabin in the woods disse o corvo
E ainda tem unicórnios. ♥

O real motivo de eu ter gostado tanto de um filme que muita gente odeia por ser bobo ou fora de contexto da temática horrorífica digamos no teor demoníaco, é que esse longa pega tudo o que vimos ou lemos ou jogamos, coloca no liquidificador e bate tudo com uma dose caprichada de sangue. Para quem gosta de ficar com o modo Capitão América ativado, é uma mega recomendação caso procurem algo diferente. The Cabin in the Woods, ou O Segredo da Cabana, não tem classificação definitiva. Pode ser de terror, gore leve, comédia de terror ou apenas ação  — já vi classificado assim — e é uma pedida ver sem frescura, serve para descontrair e tirar um pouco do foco dos nossos gêneros favoritos. Querem alguma coisa rápida, boa, sanguinolenta e com referências para ocupar o tempo vago? Assista essa belezura que indico aqui no blogão Disse o Corvo pois vale cada minuto gasto com ele. Ficaram interessados e querem assisti-lo? Deixarei a opção em Torrent para quem quiser baixar e uma opção online para quem tem preguicinha de fazer downloads. Não deixem de caçar no Netflix, esse eu assisti em DVD que eu achei caçando na locadora perto de casa.

TORRENT em DUAL ÁUDIO 720p: CLIQUE AQUI ◄► ONLINE DUBLADO: CLIQUE AQUI

É isso, minha gente. Estou com alguns Pipocandos já prontos e irei liberando-os ao decorrer do mês. Peço que perdoem minha ausência, ando muito distraída com as coisas e tem dias que fico o dia inteiro pendurada no youtube ao invés de mexer no blog. Não sigam meu exemplo! Mas espero que tenham gostado dessa dica de filme porque o Disse o Corvo gosta de passar estranhezas para vocês. Agora me digam, qual outro filme envolvendo cabanas que me indicariam? Ainda arriscariam um fim de semana no meio do mato mesmo com a mente cheia de paranoias e medos? Soltem o verbo. Um beijo e um queijo. ♥

12 comentários:

  1. Com a graça do nosso sinhô lucifre seus posts voltaram a aparecer no meu feed alkdjlasjd

    Eike badalo esse filme, que chuva de referência, OLHA ESSE UNICÓRNIO!!! Já botei pra baixar ♥

    E, miga, que resenha! Super profunda, bem escrita, maravilhosa!

    Beijas,
    Blonde Chaos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por santo Poe, aleluia. O blogger anda com uns bug que só pelo amor de Odin para resolver esses pepinos.
      Migaaarrrr, esse filme é um clichê necessário para quem curto SANGUE. Eu vivo assistindo essa bagaça. ♥
      Obrigada flooorrrrrrrrr, beijãos. ♥

      Excluir
  2. Eu amei tudo aqui, principalmente esse layout <3 sucesso gata!
    http://www.karoltomaz.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada meu anjo, sucesso para nós. ♥

      Excluir
  3. CARA TEM UNICÓRNIO NESSE FILME AHHHH! SURTEI!!! Quero muito assistir esse filme, principalmente depois de ler esse post, tu explica muito bem *u*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM BRU, TEM U N I C Ó R N I O O O O O O O O O. Como tu havia comentado comigo que queria um unicórnio com sangue, eis o de The Cabin in the Woods, assiste viadõ, tu vai adorar. Referência sanguinolenta pura para nozes amante do horror clássico e de uma boa comédia. Obrigada migarrrrr, sua trevosidade deixou um raio goticador aqui. ♥

      Excluir
  4. Não sou do tipo que vê filmes de terror, já fui, hoje não mais.
    Mas este é um filme que com toda certeza eu não assitiria xD
    Achei muito clichê, e eu tenho raiva de filmes de terror, porque a burrice deles me incomoda muito ahhahaa! E como não gosto de passar raiva, prefiro nao assistir!

    www.memoriasdeumaguerreira.com.br

    ResponderExcluir
  5. Vou ter que insistir muito para o meu namorado assistir isso comigo, ou o jeito vai ser assistir sozinha mesmo haha. Não conhecia o filme, mas agora tô mega curiosa! :o

    http://www.kcauzices.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assistir a dois é mais divertido ainda porque o que um não entendeu, o outro vai e completa. Assisti com meu pai (que reclamou o filme inteiro) mas foi divertido. Mega recomendo, quando assistir me diga o que achou; ♥

      Excluir
  6. Não tinha me interessado ainda pelo filme porque vi muitas criticas negativas em relação ao filme, mas gostei do seu ponto de vista e de toda essa questão de crítica. Como adoro referências, vou assistir com certeza! haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É o que eu digo pro povo, quem assistiu e não viu nada positivo é porque não assistiu direito porque The Cabin in the Woods foi feito exatamente para testar a paciência do espectador com os clichês do cinema em si e eu gostei mais da questão de crítica do que o longa nele todo, hahaha. Assista e me diga o que achou. ♥

      Excluir
  7. OS OLHOS DA REFERENCIAS CHEGAM A TREMER!
    Eu morro de medo de filmes de terror, esse não parece ser super medonho, por ter algumas coisas bem cliches. Mas achei intetessante, você super me contagiou a conhecer cara!
    Muito bom esse post! Parabens!

    Beijinhos

    http://chocowhovian.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

1. Espalhem amor, e não ofendam.
2. Digam ao Zane Holtz que eu tenho interesse.
3. Ler a postagem toda antes de comentar não mata ninguém e valoriza o trabalho de quem criou.
4. Deixem seus bróguinhos para eu visitar.
5. Aos spamzentos: vão fazer spam num tabuleiro Ouija, obrigada.
6. Assistam Black Sails. ♥